Páginas

terça-feira, 17 de abril de 2012

Uma hora cansa

 
Muita coisa passou, muita coisa mudou. Não sei se te culpo, ou se te agradeço por me tirar quase toda a vontade de lutar por alguma coisa, que no fundo sempre soube que não era pra ser. Me iludia fácil, mas eu sempre soube que no fundo a culpa era toda minha por colocar tanta esperança no que não era pra ser. Os nostálgicos que me perdoem mas minha memória anda tão curta, quanto minha vontade de olhar pra trás. Uma hora cansa tanto falar de alguém que nem se quer pronuncia meu nome, e procurar sentidos em coisas banais, que sinto um certo ódio de mim mesmo por não conseguir pensar em mais nada que não seja você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário